Câncer de boca pode ser evitado com atenção à saúde bucal e hábitos saudáveis

O dentista não trata só os dentes mas sim a saúde geral do corpo. FOTO: Freepik

 

Da Redação

O mês de novembro foi escolhido para chamar a atenção sobre a prevenção e o combate ao câncer de boca, um dos tipos de câncer mais incidentes no Brasil com prevalência em homens acima dos 40 anos. O chamado Novembro Vermelho alerta para sinais que podem indicar a doença: manchas brancas, feridas que não cicatrizam, sangramento, dificuldade de mastigar ou de engolir.

A estimativa do Instituto Nacional de Câncer (INCA) é de mais de 15 mil novos casos de câncer de boca em cada ano do triênio 2023-2025, sendo a maioria diagnosticados em estágios avançados.

“O câncer de boca é um tumor maligno que pode afetar várias regiões da boca. Geralmente, ele se desenvolve de forma silenciosa, sendo assintomático em estágios iniciais. Com a evolução da doença, o paciente pode apresentar dor, rouquidão persistente e caroços no pescoço”, explica a cirurgiã bucomaxilofacial e doutora em cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial Taciana Abreu.

 

As cirurgiãs dentistas Joseane Vaz e Taciana Abreu orientam visitas regulares ao dentista para evitar ou descobrir o câncer de boca. FOTO: Nicoli Mazzarolo

 

Segundo ela, é preciso estar alerta também para feridas na boca que persistem por mais de quinze dias, ainda que não dolorosas. “Alguns fatores aumentam o risco do desenvolvimento da doença, como a utilização de produtos derivados do tabaco, consumo frequente de bebidas alcoólicas, exposição ao sol sem proteção e a contaminação pelo papilomavírus humano (HPV) relacionada ao câncer de orofaringe”, completa Taciana, que é coordenadora da residência de cirurgia bucomaxilofacial do Hospital Getúlio Vargas (HGV-PE).

O câncer de boca também pode se desenvolver com o uso de próteses folgadas. “Próteses mal adaptadas com grampos que provoquem ferimentos leves e constantes; a presença de áreas traumáticas como restaurações defeituosas e dentes pontiagudos por fraturas ou desgaste natural, podem repercutir em lesões crônicas. Elas podem causar traumas de baixa intensidade e longa duração que evoluem para um câncer de boca”, observa a especialista em prótese dentária Joseane Vaz.

As especialistas, sócias da clínica CIEB Implantar, chamam atenção para a importância de iniciar o tratamento do câncer de boca de forma precoce, quando há mais chances de cura. “O diagnóstico do câncer em estágio avançado, principalmente quando há a presença de linfonodos no pescoço, pode ocasionar metástases. É fundamental fazer consultas regulares com um cirurgião dentista para a prevenção do câncer de boca. Numa inspeção mais atenciosa da boca, o profissional pode identificar as lesões cancerígenas de forma precoce, o que é essencial para o sucesso do tratamento”, enfatiza Taciana Abreu, da CIEB Implantar.

“Além disso, alguns cuidados devem ser colocados em prática para prevenir a doença: manter uma boa higiene oral, alimentação equilibrada, evitar o tabagismo e o consumo de bebidas alcoólicas em excesso”, recomenda Joseane Vaz, especialista em endodontia e mestranda em reabilitação oral pela São Leopoldo Mandic, de Campinas, São Paulo.

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*